NOTÍCIAS
Reflexão Missionária para 2016
20/01/2016 12:21:01

                     Deus é soberano e criador dos céus e da terra, como também do homem. E nesta criação que Deus estabeleceu um relacionamento com Ele diante dos seus preceitos e valores. Este sistema espiritual na África tem nos preocupado a cada ano que passa. O culto afro ainda é uma mistura de sentimentos dos seus princípios culturais e de uma fé confusa. Percebo que o africano como também parte povo brasileiro tem uma crença na sorte, no azar e na superstição oriundo do seus antepassados; isto gera um pouco de teocracia, teísmo, deísmo, panteísmo e o dualismo caminhando para o politeísmo. A nossa proposta para 2016 é criar bases com efeito ou reações para uma boa formação espiritual no futuro. Como projeto queremos levar a criança a cultuar a Deus através do ensino da Palavra em proporções de impacto na criança gerando um desvinculo contra cultura espiritual em relação ao ensino bíblico. Essas bases nas comunidades seria agrupamento de crianças para aprender a Palavra através do sustento em oração. Creio amados que isso é possível, creio nisso; essa é a nossa proposta!

            O sistema social em Moçambique, não consiste no relacionamento do homem com o homem. A fragilidade do poder aquisitivo do indivíduo não é garantia de segurança em razão da colonização e a exploração dos imigrantes. Hoje os africanos preferem socialmente ir a caça de ONGs ou instituições estrangeiras que representem uma organização, porque eles sabem que tem dinheiro estrangeiros, principalmente o dólar. O próprio missionário é visto como alguém que chega com uma mala cheio de dinheiro, é como eu ouvir de um dos pastores africanos, na minha chegada a Moçambique, quando ele disse: acabou os nossos problemas. O projeto semear desde de 2008 tem ajudado crianças com um programa de alimentação, como também viúvas e as vezes até alunos da Escola Bíblica. Na verdade o povo de Chimoio e Chuala tem visto o programa de alimentação como assistencialismo, e esta forma de assistencialismo tem cansado e quando falhamos somos cobrado como se nunca fizemos nada. A nossa proposta é não deixar de dá alimento para crianças, mais ensina-las a uma educação espiritual como foco principal e não alimentação, queremos dizer com isso que a falta de alimentação seja um motivo maior para oração e a busca de mais conhecimento da Palavra para que as bases entendam que as estruturas sociais dependem do relacionamento com Deus, ou seja quem recebe deve ter conhecimento que a provisão é do emissor da mensagem que é Deus, e não a pessoa do missionário. O missionário é apenas o condutor da mensagem.

            O que precisamos entender que missões é uma aliança com Deus na pessoa de Jesus Cristo. Esta é a base bíblica desde de Abraão, Noé, Moises, e no ápice maior quando Deus enviou seu filho. Viajar várias milhas, para simplesmente realizar um deslocamento não é missões, se os valores da Palavra não gerarem mudança e transformação; seremos apenas mero espectadores. Queremos fazer missões com uma aliança capaz de transformar não somente Moçambique, África, mais o mundo através da Igreja. A igreja continua e será a maior agência missionária. O projeto semear deseja que 2016 como ano bissexto, que a igreja tenha um dia a mais para missões. Somos grato pelo apoio a esta obra missionária em Moçambique. A Paz Cristo que reine em vossos corações para sempre! Abraço

 Pr. Epitácio

www.projetosemearafrica.com.br

NEWSLETTER
Para receber novidades e ficar bem informado, preencha os campos abaixo:
    Nome
    E-mail
  • ENVIAR
  • Aguarde, cadastrando seus dados...